Sistema de Plantio Direto de Hortaliças

Organização proponente: Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI-SC)

O que é

As técnicas convencionais de produção de hortaliças são, de forma geral, ancoradas em monocultivos, no uso de fertilizantes químicos e agrotóxicos. Segundo experiências da EPAGRI-SC, tais práticas acentuam a degradação e perda de solo, reduzem a qualidade dos alimentos e contaminam os recursos naturais. Além disso, em muitos casos, comprometem a renda dos agricultores familiares em função do elevado custo de produção.

Neste contexto, a partir de estudos e pesquisas conduzidas desde 1997, o Sistema de Plantio Direto de Hortaliças consiste em uma iniciativa para apoiar uma transição da agricultura convencional para a agroecológica, reduzindo o uso de agrotóxicos e adubos altamente solúveis até eliminá-los das lavouras.

As atividades realizadas envolvem ações de extensão rural e pesquisa, capacitação de agricultores, técnicos e entidades parceiras, com o intuito de ampliar o número de agricultores praticando o sistema de plantio direto de hortaliças.

Destaques

A atuação em campo envolve a criação de unidades de referência, ou seja, propriedades mapeadas para sediar estudos, pesquisas e reuniões em grupo, a fim de permitir a replicabilidade das técnicas adotadas. Entre os anos de 2013 a 2018 ocorreram mais de 100 excursões, totalizando mais de 2000 pessoas capacitadas e dois encontros estaduais com mais de 1000 participantes.

Por meio de um processo de ensino-aprendizagem, o projeto promove a troca de saberes populares e de saberes acadêmicos para a construção coletiva do conhecimento.

Em seu eixo técnico-científico, a premissa é a busca pela saúde e conforto das plantas, atendendo às taxas diárias de absorção de nutrientes. Dentre as técnicas trabalhadas para o manejo adequado dos sistemas de cultivo, destacam-se: a rotação de culturas, a adição anual de matéria seca superior a 10 toneladas por hectare de composto orgânico em termos de massa seca. em cobertura, o revolvimento do solo restrito à linha de plantio e o manejo adequado de adubos verdes cultivados e espontâneos.

Contato: Marcelo Zanella – marcelozanella@epagri.sc.gov.br