Combate à Desertificação na região do Seridó (RN)

Organização proponente: Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças – SEPLAN

O que é

No Brasil, o Semiárido é a região mais atingida pelos processos de desertificação, que são áreas onde a degradação da cobertura vegetal e do solo alcançou uma condição de irreversibilidade. A região do Seridó é composta por mais de 20 municípios e abriga parte significativa da população do estado.

Neste contexto, o projeto piloto de combate à desertificação no Seridó tem como objetivo implementar ações adaptadas à seca e voltadas para a redução e mitigação dos efeitos da degradação em terras suscetíveis à desertificação. O trabalho é conduzido a partir da implantação de unidades demonstrativas de tecnologias e aprendizagens de convivência sustentável com a semiaridez.

Destaques

O trabalho conduzido envolveu a elaboração de planos de investimento e gestão socioambiental junto a 9 comunidades rurais, a partir de um diagnóstico de áreas degradadas, condições socioambientais, potencialidades e necessidades de cada comunidade. Os planos, 100% financiados pelo Governo do Rio Grande do Norte em parceria com o Banco Mundial, envolvem a implementação de tecnologias como reuso de águas cinzas (proveniente de chuveiros, pias e máquina de lavar roupas), biodigestor e SAF’s (sistemas agroflorestais de uso e manejo da terra), além de obras de contenção de água e de solos.

No projeto piloto, foram mais de 50 sistemas individuais e coletivos de reuso de efluentes líquidos implementados, o que possibilitou a irrigação de plantações e o aumento da produção. Este é um exemplo de tecnologia social que, sendo implementada de forma integrada e como política pública, traz referência para a mitigação dos efeitos da seca e a possibilidade de geração de renda para as famílias envolvidas.

Outra ação realizada pelo projeto foi a disseminação de conhecimento sobre conservação de recursos naturais e combate à desertificação, por meio de parcerias com prefeituras e instituições de ensino dos municípios envolvidos.

Contato: Fernando Mineiro – Secretário de Estado do Planejamento e das Finanças