Assentamentos Sustentáveis na Amazônia

O que é

A Amazônia brasileira abriga mais de metade dos assentamentos rurais do país. Em termos proporcionais, essas áreas são mais desmatadas que as médias e grandes propriedades. Entretanto, são raros os casos em que a perda de cobertura florestal é convertida em qualidade de vida e renda para as famílias, principalmente considerando que a região Norte apresenta o maior índice de pobreza do Brasil.

Nesse contexto, o projeto Assentamentos Sustentáveis na Amazônia, realizado pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), teve como objetivo a implementação de um novo modelo produtivo em assentamentos rurais. As ações, desenvolvidas entre 2014 e 2017, buscaram reduzir o desmatamento através do manejo florestal e do aumento da produtividade e rentabilidade nas áreas já abertas.

Destaques

A atuação do projeto envolveu 650 famílias em três diferentes assentamentos no estado do Pará. Durante o período, elas foram assessoradas na regularização ambiental de suas atividades e na implantação de melhorias produtivas em seus lotes. Além de fomentar a produção, o projeto também investiu na implementação de agroindústrias para a produção rural familiar, com a construção de 21 agroindústrias coletivas e familiares para o beneficiamento de leite, frutas e mandioca.

Outro resultado importante foi o acesso das famílias a mercados mais justos, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), as feiras e redes de comércio solidário.

Dentre as principais inovações do projeto, destacam-se:

  • uma experiência piloto de Pagamentos por Serviços Ambientais. Este programa consistia em uma recompensa financeira de acordo com o montante de cobertura florestal existente no lote, tendo em vista a preservação de áreas de preservação permanentes (APPs) ao longo de corpos d ́água e da implementação de melhorias produtivas nas áreas já desmatadas. As 350 famílias envolvidas no programa recebiam através de banco postal um valor trimestral de pagamento por serviços ambientais;
  • a plataforma web SIMPAS (Sistema de Monitoramento do Projeto Assentamentos Sustentáveis da Amazônia), criada para monitorar o impacto das ações do projeto e auxiliar na gestão das informações entre os técnicos que acompanharam as famílias, como uma espécie de repositório de informações, documentos, planos e diagnósticos. Pela análise do Bota na Mesa, este sistema se conecta ao desafio de integrar esforços de assistência técnica e extensão rural que incidem sob um mesmo território.

O monitoramento do desmatamento indicou 79% de redução nas taxas de desmatamento nos assentamentos participantes do projeto, quando comparados aos 10 anos anteriores. Além disso, houve 68% de incremento de renda bruta média das famílias envolvidas no projeto.

Aspectos de inovação para a inclusão da agricultura familiar

  • Fortalecimento de povos tradicionais, indígenas, quilombolas e mulheres
  • Acesso direto de agricultores familiares a mercados com práticas de comercialização mais justas
  • Agricultura aliada ao manejo sustentável de recursos naturais

Conheça mais sobre a iniciativa aqui.

Contato: Maria Lucimar de Lima Souza – lucimarsouza@ipam.org.br