Aprendiz Cooperativo do Campo

O que é

A sucessão familiar no campo é um dos grandes desafios da agricultura, não apenas no Brasil. Dentre as múltiplas razões que levam a juventude a traçar seus projetos de vida no meio urbano, destaca-se a oferta de educação muitas vezes descontextualizada com a realidade de quem vive e trabalha no campo.

O programa Aprendiz Cooperativo do Campo, por meio da atuação do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Rio Grande do Sul (SESCOOP-RS), identificou uma oportunidade de atuar nesse contexto. A partir de um curso de aprendizagem técnico-profissional, jovens de 14 a 24 anos, filhos dos associados de cooperativas, são formados em atividades agropecuárias e aprendem competências fundamentais para o desenvolvimento de atividades empreendedoras.

O programa, que tem duração de 18 meses, qualifica jovens para a gestão eficiente de propriedades rurais, preparando-os para se tornarem mais competitivos e bem sucedidos nas atividades agropecuárias.

Destaques

Durante as conversas entre o Bota na Mesa e os representantes do Programa, foi possível perceber que muitos dos aspectos de inovação estão ancorados nos processos conduzidos para a realização do curso.

O trabalho se inicia a partir da articulação do Sescoop-RS com cooperativas agrícolas que mapeiam a demanda dos jovens, muitas vezes filhos dos próprios agricultores associados. Após formado o grupo, as cooperativas são incentivadas a contratar os alunos como aprendizes, conforme orienta a Lei 10.097/2000. Dessa forma, durante os 18 meses de duração do programa, os alunos participarão de módulos teóricos e práticos, em regime de alternância (2 semanas de aula teórica, duas semanas de trabalho na cooperativa ou, caso o jovem não esteja contratado, em propriedades modelo ou escolas agrícolas). Todas as atividades são realizadas sempre no turno oposto ao da escola (ensino médio ou fundamental).

Outra característica importante é o envolvimento dos pais e da comunidade ao longo de todo o processo formativo. Essa diretriz é o que assegura que, ao longo do programa, também os pais estarão passando por um processo de aprendizagem quando o assunto é a sucessão familiar. São realizados encontros e seminários, com pais e alunos, a fim de discutir sobre esse tema.

Aspectos de inovação para a inclusão da agricultura familiar

  • Fortalecimento da juventude da agricultura familiar

Conheça mais sobre a iniciativa aqui.

Contato: Vergílio Frederico Périus – presidencia@ocergs.coop.br